Look what you made me do (Taylor Swift) — Crítica

O novo single de Taylor Swift é, sem dúvidas, o que mais se diferencia de seus trabalhos anteriores. A cantora se apropriou das críticas e do símbolo da cobra e lançou um single afrontoso sobre vingança.

Não é a melhor música de Swift, o refrão é repetitivo e por mais que grude na cabeça, poderia ser menor. Porém, isso não tira o mérito das habilidades de composição e marketing da cantora.

“Look what you made me do” é muito provavelmente uma resposta a Kanye West após o episódio do lançamento de “Famous”. Na época, Taylor foi acusada de sonsa por ter reprovado a música e o clipe publicamente, sendo que foi gravada conversando com o Kanye sobre o verso “I feel like me and Taylor might still have sex Why? I made that bitch famous”. Sabendo ou não do conteúdo da música, Taylor produziu uma faixa reposta que viralizou em pouquíssimo tempo. Mérito dela.

A música é uma versão sombria da outra faixa pop chiclete “Shake it off”. Enquanto a última era alegre e positiva, “Look what you made me do” é o prenuncio de uma nova fase, com menos contos de fadas e mais acidez e sarcasmo. Uma prova disso é o trecho “”I’m sorry, but the old Taylor can’t come to the phone right now why? Oh, ’cause she’s dead”. Estaria a fase das músicas românticas e cativantes terminada? Ou é apenas uma resposta a todos que atacam sua reputação de “santa”?

Nota: 7,5

Destaque: “I don’t trust nobody and nobody trusts me I’ll be the actress starring in your bad dreams”

Jornalista que ama música, sentimentos e cultura pop.

Jornalista que ama música, sentimentos e cultura pop.